Destaque Polícia
Publicado em 24/11/2016 às 8:47 - Autor:

Advogada foragida da Operação Ethos é presa em Presidente Epitácio

policia-civil

A Polícia Civil informou que foi presa na tarde desta quarta-feira (23) uma advogada, de Pirapozinho, que estava foragida após a execução da Operação Ethos, realizada no Oeste Paulista e em todo o Estado de São Paulo na terça-feira (22). A ação teve o objetivo de cumprir mandados de prisão contra advogados suspeitos de envolvimento com uma facção criminosa que atua dentro e fora dos presídios do Estado de São Paulo. Segundo o delegado Éverson Contelli, a mulher estava em um rancho, em Presidente Epitácio.

De acordo com Contelli, a advogada foi levada para a Delegacia da Polícia Civil, em Presidente Epitácio, para prestar depoimento e posterior encaminhamento à Penitenciária Feminina de Tupi Paulista. A prisão da suspeita é temporária por cinco dias e pode ser prorrogada pelo mesmo período.

No Oeste Paulista, sete advogados, sendo cinco homens e duas mulheres, já haviam sido presos durante a operação nesta terça-feira (22), nas cidades de Presidente Prudente, Presidente Venceslau e Estrela do Norte. As demais pessoas presas no Estado durante a ação foram trazidas para a região, onde a investigação foi desencadeada.

Segundo a polícia, o conselheiro Luiz Carlos dos Santos, vice-presidente do Conselho Estadual de Defesa dos Direitos da Pessoa Humana (Condepe), que também foi preso durante a operação após as investigações apontarem o seu suposto envolvimento com a facção criminosa, ainda não prestou depoimento, porém, isso deve ocorrer até o fim da semana.

Santos, com a participação dos advogados, recebia uma quantia mensal, conforme foi apurado pela Polícia Civil, para informar a facção sobre os assuntos do conselho.

Ainda segundo a polícia, os materiais apreendidos durante a operação já são analisados e periciados.

G1 PRESIDENTE PRUDENTE
FOTO: Valmir Custódio/G1

Comentários