Destaque Polícia
Publicado em 30/06/2016 às 8:29 - Autor:

Chefe de quadrilha que aplicava golpes em Pres. Venceslau é preso

quadrilha

O chefe de uma quadrilha que aplicava golpes na região de Presidente Prudente foi detido nesta quarta-feira (29) após o desencadeamento da Operação Alaska, realizada pela Polícia Civil de Presidente Venceslau. A ação foi em Uberlândia (MG) e tinha como finalidade esclarecer crimes relacionados à associação criminosa que clonava cartões de crédito utilizados em compras pela internet.

Durante toda a manhã e o início da tarde, buscas foram realizadas em dois imóveis, além da prisão de um homem, conforme informações da Polícia Civil.

As investigações começaram há cerca de três meses, quando parte da associação criminosa aplicou golpes em um estabelecimento comercial de Presidente Venceslau. No local, por meio eletrônico, há o comércio de aparelhos condicionadores de ar. Em abril, o grupo conseguiu comprar aparelhos no valor de R$ 4 mil, com o uso de cartões falsificados.

No dia 3 de junho de 2016, ainda conforme a Polícia Civil, integrantes da mesma associação compraram, pela internet, em outra loja da cidade, a quantia de R$ 8.795 em aparelhos condicionadores de ar que foram entregues em cidades do Triangulo Mineiro.

O último golpe da associação na região ocorreu no dia 21 de junho de 2016, também em Presidente Venceslau, quando foram adquiridos R$ 7.776 em aparelhos condicionadores de ar. Em todas as compras, foram utilizados cartões de crédito de vítimas de diversas partes do país.

Após as investigações, agentes da Central de Polícia Judiciária (CPJ) de Presidente Venceslau identificaram e prenderam, na manhã desta quarta-feira (29), em um apartamento no Residencial Santa Mônica, em Uberlândia (MG), um dos envolvidos com a associação criminosa, um homem de 31 anos.

Com o preso, foram encontrados oito aparelhos condicionadores de ar, notas fiscais relacionados a crimes anteriores, documentos diversos e cerca de 30 chaves de imóveis usados pelos integrantes da associação para o recebimento dos materiais.

O indivíduo foi detido e responderá por furto qualificado e associação criminosa.

Foto: Polícia Civil/Divulgação
Matéria: G1 Presidente Prudente

Comentários