Brasil Destaque
Publicado em 11/08/2016 às 9:46 - Autor:

Leite, feijão e arroz lideram rebate da inflação em julho

feijao

Embora a inflação esteja perdendo fôlego no país desde janeiro, medida com base nos últimos 12 meses, voltou a ganhar força em julho. Pressionado pela alta dos alimentos, o Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo (IPCA) subiu de 0,35% em junho para 0,52% no mês passado, informou ontem o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). No acumulado em 12 meses, o indicador oficial do custo de vida no Brasil ficou em 8,74%, pouco abaixo do percentual registrado até junho (8,84%).

Os culpados pelo novo rebate compõem um trio que faz parte do cotidiano do brasileiro nas refeições: feijão, arroz e o leite. São eles que continuam causando indigestão ao bolso do consumidor e a previsão é de que, somente com a chegada das chuvas, deixarão a má fama.

Em 12 meses, o feijão-carioca encareceu 166,38% no país. O leite ficou 46,47% mais caro e o arroz, 20, 99%, também na média nacional. A inflação acumula variação de 4,96% no Brasil em 2016. O IBGE informou, ainda, que no caso do leite a maior variação de preços medida mês a mês ocorreu na Região Metropolitana de Belo Horizonte, onde a o produto foi reajustado em 23,02% em julho, bem acima da média registrada no país, que foi de 17,58% (veja o quadro). O feijão-carioca teve alta de 22,18% e o arroz de 5,61% na Grande BH. No mês analisado, o IPCA alcançou 0,63%, perfazendo variações de 5,57% no ano e de 8,23% em 12 meses até julho.

Agência Brasil

Comentários