Destaque Entretenimento
Publicado em 21/07/2016 às 10:59 - Autor:

No comando do ‘Globo Esporte’ há um ano, ele abriu o jogo ao DIÁRIO sobre os famosos choros

ivan-more

Em julho de 2015, Ivan Moré assumia um dos maiores desafios de sua carreira: o comando do “Globo Esporte”, substituindo Tiago Leifert, que deu uma cara nova ao programa. Um ano se passou e o apresentador do “GE” confessa estar contente pela oportunidade de comandar o esportivo. “Estou feliz sim, mas é cada dia mais desafiador. Nossa ideia é manter a qualidade que ele tinha e agregar algo a mais”, conta o apresentador ao DIÁRIO.

Ivan é do tipo que coloca a mão na massa e acredita que o trabalho em equipe é essencial para que o programa evolua sempre: “O Tiago agregou muito valor ao ‘GE’, eu aproveitei a oportunidade e imprimi a minha maneira de conduzir. Participo das reuniões de pauta, dou ideia para novos quadros”.

Antes de assumir de vez o “Globo Esporte”, Moré substituía Tiago Leifert e, pouco depois, migrou para os domingos para apresentar o “Esporte Espetacular” ao lado de Glenda kozlowski. “Fiquei dois anos e meio no programa. Lá, pude me aprimorar, pois faltava um pouco de experiência na edição, e o ‘Esporte Espetacular’ é o melhor programa nesse quesito”, afirma o jornalista, que além de apresentar o dominical, também tinha a função de avaliar e editar algumas matérias. “Era repórter de rua, nunca tinha vivido essa experiência. A partir do momento que fui para o ‘GE’, isso foi fundamental para que eu tivesse uma base melhor do que eu estava preparando.”

E, quando o assunto são boas pautas, vale até torcer contra o time do coração, que ele não revela jamais. “Às vezes, torço contra porque o gancho da matéria no dia seguinte será mais interessante”, confessa.

Emoção no ar

Quem acompanha o “Globo Esporte” já percebeu que Ivan não segura as lágrimas quando algo o emociona. Pode ser em alguma reportagem ou no dia que Leifert passou o “bastão” do programa para ele. Mas nem sempre foi assim. “Preciso reconhecer que sempre fui emotivo, mas tinha vergonha de ser assim, pois você não sabe o que as outras pessoas vão pensar. Passei até no psicólogo, mas eu sou assim mesmo, me emociono por meio das lágrimas. Quando estou feliz, eu choro. Quando estou triste, também”, confessa.

Sempre há espaço para a família

Quando o assunto é a vida profissional, Ivan Moré é só alegria. Na vida pessoal, também. Casado há cinco anos com Mariana Moré, ele é pai de Mel, de 2 anos e Lui, de 10 meses.

Com a agenda cheia e dois filhos para dar atenção, Ivan conta que sempre encontra um tempo para ficar próximo de sua família. “Como eu moro perto da Globo, eu acordo minha filha, dou café, levo na escola, até aprendi a fazer lacinho no cabelo (risos). É uma forma de dividir as tarefas com a minha mulher, que cuida do meu filho, que ainda é bebê”, explica Ivan, que não vê a hora de Lui crescer. “Estou ansioso para ele poder jogar bola comigo, se aproximar do meu dia a dia.”

DIÁRIO
Por: Priscila Freitas

Comentários