Destaque Esportes
Publicado em 29/11/2016 às 10:34 - Autor:

Três jogadores da Chapecoense são resgatados com vida de acidente aéreo

neto

Três jogadores da Chapecoense ficaram feridos e estão entre os cinco sobreviventes da queda do avião que levava o time a Medellín: o lateral esquerdo Alan Ruschel, o zagueiro Neto (foto acima) e o goleiro Follmann. As informações são de hospitais da região e de familiares dos jogadores, como a irmã de Alan (veja abaixo).

O goleiro Danilo foi outro jogador da Chapecoense encontrado vivo nos destroços. O jogador, porém, não resistiu aos ferimentos e morreu no hospital.

Também foram resgatados com vida o jornalista Rafael Henzel e a comissária de bordo Ximena Suarez. As autoridades colombianas chegaram a divulgar que apenas cinco pessoas foram encontradas com vida pelos bombeiros, mas posteriormente o zagueiro Neto foi incluído na relação.

“Temos a informação de que foi encontrado Neto, de 31 anos. Milagres existem. Temos que tirar todos da aeronave”, disse um bombeiro que participa do resgate.

“Alan Ruschel tem uma fratura de luxação na coluna e do membro superior direito. Está passando por cirurgia e posteriormente passará por exames mais completos. Rafael tem um trauma de tórax e fratura de perna esquerda. E aguarda os procedimentos. Há mais feridos em uma outra clínica e no hospital São Vicente de Paula”, disse o porta-voz de um dos hospitais para onde as vítimas foram encaminhadas, em entrevista transmitida pelo canal SporTV.

A irmã de Alan Ruschel, Amanda, escreveu no Instagram que o estado de saúde do lateral é estável. “Graças a Deus o Alan está no hospital, estado estável. Estamos orando por todos que ainda não foram socorridos, e força para todos os familiares. Situação complicada, difícil. Só Deus para dar força mesmo”, escreveu.

O avião que transportava a delegação da Chapecoense para Medellín, local do primeiro jogo da decisão da Copa Sul-Americana, desapareceu do radar e sofreu um acidente em Cerro Gordo, nas cercanias da cidade de La Unión, na madrugada desta terça-feira (29). No voo estavam 81 pessoas, incluindo 72 passageiros e nove tripulantes. Ainda não há confirmação oficial do nome das vítimas.

“Estamos fazendo resgate desta sexta pessoa com vida. São 35 minutos a pé e depois uma ambulância faz o transporte até o hospital. Estava próxima à fuselagem. Ainda não vamos confirmar os nomes das pessoas sobreviventes, mas são cinco homens e uma mulher”, disse Maurício Parodi, diretor da Dapart (Departamento Administrativo para Prevenção e Atenção de Desastres).

Alguns atletas da Chapecoense não viajaram com a delegação. A lista inclui os seguintes jogadores: Neném, Demerson, Marcelo Boeck, Andrei, Hyoran, Martinuccio, Nivaldo e Rafael Lima. Eles não vinham sendo utilizados pelo treinador Caio Júnior. Entre todo o time, o goleiro Nivaldo é o mais antigo do elenco e está no grupo desde que a equipe estava na Série D.

O prefeito de Chapecó, Luciano Buligon, também não estava no voo. Ele estava na lista como convidado do clube para a viagem à Colômbia. Mais dois integrantes da lista, Rodrigo Ernesto e Pablo Castro, também não estavam na aeronave. Ambos cuidam da logística do time, chegaram antes e estavam no aeroporto para o receptivo.

O avião tem lugar para 95 pessoas, mas, segundo as autoridades colombianas, tinha 72 passageiros e nove tripulantes no momento do acidente. No total, eram 48 membros da Chapecoense, incluindo 22 jogadores, 21 jornalistas e três convidados, além da tripulação.

UOL
Foto Acima o Zagueiro Neto, um dos sobreviventes.

Comentários