Destaque Negocios
Publicado em 26/12/2016 às 14:20 - Autor:

Vendas parceladas no Natal recuam 1,46%, no 3º ano seguido de queda

natal

As vendas de Natal do comércio tiveram um novo ano de queda em 2016, segundo pesquisa divulgada nesta segunda-feira (26) pelo Serviço de Proteção ao Crédito (SPC Brasil) e pela Confederação Nacional de Dirigentes Lojistas (CNDL). O levantamento mostra que as vendas a prazo tiveram queda de 1,46%, no terceiro ano seguido de recuo das compras parceladas de presentes.

“O comércio vendeu menos a prazo, mas não significa que o brasileiro deixou presentear. Os consumidores estão mais preocupados em não comprometer o próprio orçamento com compras parceladas, por isso optaram por presentes mais baratos e geralmente pagos à vista, as famosas ‘lembrancinhas’”, explicou em nota o presidente da CNDL, Honório Pinheiro. “Com o acesso ao crédito mais difícil, juros, inflação e desemprego elevados, o poder de compras do brasileiro ficou muito mais limitado para compras caras.”

A queda, no entanto, é menor que a registrada em 2015, de 15,84%, a pior em 5 anos. Em 2014, o recuo havia sido de 0,7%.

“O resultado negativo já era aguardado pelos lojistas e reflete a tendência de desaquecimento das vendas no varejo observado ao longo de 2016, em virtude do cenário econômico desfavorável, com crédito mais caro, inflação elevada, aumento do desemprego e baixa confiança do consumidor para se endividar”, disse também em nota o presidente do SPC Brasil, Roque Pellizzaro. “Ainda assim, vemos uma forte desaceleração na queda do volume de vendas, indicando que os piores momentos da crise ficaram para trás.”

O Natal é considerado pelos lojistas a data comemorativa mais importante em faturamento e volume de vendas. Na comparação com outras datas comemorativas do ano, as vendas do Natal de 2016 caíram menos.

No Dia das Mães, as vendas parceladas caíram 16,4%. No Dia dos Namorados, 15,23%. No Dia dos Pais, 7,15%. No dia das Crianças, 9,02%.

Shoppings sentem queda nas vendas

Os shopping centers venderam 3% menos no Natal de 2016, uma retração acima da queda de 2,8% registrada no mesmo período do ano passado. As informações são de levantamento da Associação Brasileira de Lojistas de Shopping (Alshop), que reúne 150 empreendimentos com cerca de 7.500 lojas em todo o Brasil.

Diante desse quadro, a Alshop projeta que 2016 encerrará com queda nas vendas de shoppings centers pela primeira vez em 12 anos.

Comentários