Cidades Destaque
Publicado em 06/12/2016 às 14:42 - Autor:

Vereador Raphael Balhestero quer auditoria nas contas do Ipreven

raphael

Um ofício foi encaminhado ao TCE-SP (Tribunal de Contas do Estado de São Paulo), nas últimas semanas, solicitando que o órgão enviasse uma equipe para realizar auditoria nas contas do Ipreven (Instituto de Previdência Municipal de Presidente Venceslau), com o intuito de investigar os recursos do órgão. O documento foi protocolado pelo vereador Raphael Balhestero Junior, Raphael do Fórum (PPS).

De acordo com a Assessoria de Imprensa da Câmara Municipal, o parlamentar enviou o ofício, pois teria considerado que “os comentários sobre a real situação do Ipreven são os mais desencontrados possíveis, ganhando versões diferentes tanto na Câmara como nas ruas de Presidente Venceslau”. Ainda segundo o texto, outros requerimentos já teriam sido apresentados à Prefeitura, solicitando esclarecimentos a respeito do instituto, mas que teriam ficado sem resposta.

“O TCE-SP já faz auditoria a cada três meses nas contas da Prefeitura e, além disso, existe o acompanhamento constante do Ipreven pelo Ministério da Previdência, que é feito pela internet”, aponta o chefe de gabinete da Prefeitura, Élcio Júnior.

Conforme informações do site da Prefeitura, o Ipreven é uma autarquia com personalidade jurídica de direito público, integrante da administração indireta do município, com autonomia administrativa e financeira, patrimônio e gestão financeira próprios, com a responsabilidade de executar a política de Previdência Social. O diretor presidente do instituto, Luiz Fernando Campos Scalon, foi procurado na tarde de ontem pela reportagem do jornal O Imparcial, após o fim do expediente, mas não foi localizado para comentar o caso.

Auditorias anuais
De acordo com informações da UR-5 (Unidade Regional 5) do TCE-SP, as contas da Prefeitura são auditadas durante o decorrer do ano, mas o fechamento do exercício de 2016 será concluído apenas em 2017. No caso do Ipreven, as análises das contas de 2016 serão realizadas em sua totalidade, no ano que vem.

Ainda segundo o órgão fiscalizador, o ofício encaminhado pelo vereador Raphael do Fórum ainda não foi recebido e, quando isso ocorrer, ele será analisado pelo conselheiro responsável que irá avaliar se há necessidade de alguma verificação pontual das contas e,se isso ocorrer, então ele pode solicitar uma auditoria.

(Jornal O Imparcial)

Comentários